BHAKTI RELACIONAMENTO CONSIGO, DEUS…

Bhakti significa entrega ou união amorosa à Deus. Bhakti é serviço devocional, cultivo do amor à Deus. Entregando-nos a Deus, iremos percebê-lo e experimentá-lo em nossas vidas.
Toda verdadeira religião tem como fundamento o encontro e união do homem com Deus. Em todos os tempos houveram aqueles poucos Místicos que entregaram-se e dedicaram-se à Deus de corpo e alma.
Existe uma oração ao senhor Ganesha inspirada no Rig Veda que, após invocá-lo por diversos de seus nomes e qualidades, termina com a seguinte frase: “…ouça-nos e tome seu lugar em nossos corações!”.
Essa é a essência do Bhakti, abrir espaço em nossos corações para que Deus tome aí o seu lugar. Isto é se relacionar com Deus.
Como nos relacionamos com Deus? Da mesma forma que nos relacionamos com as pessoas. Tomemos como exemplo a relação com um bom amigo, afinal de contas, todos queremos ser amigos de Deus.
Se tenho amizade com uma pessoa, isso significa que temos uma boa relação, que conversamos constantemente, que compartilhamos momentos de nossas vidas, que passamos por experiências juntos, e que nos sentimos bem na presença um do outro. Pode haver momentos de distanciamento pelos mais diversos motivos, que são logo sanados, pois afinal de contas, somos bons amigos, e os bons amigos querem estar bem, e estar perto.
Para encontrar amigos e cultivarmos as amizades precisamos criar momentos de interação. A amizade é cultivada no encontro. Assim também, para cultivarmos nossa amizade com Deus devemos criar as oportunidades de nos encontrar com Ele. Mas como encontrar-se com Deus?
O melhor lugar para encontrar Deus é na intimidade dos nossos corações, quando nos recolhemos em nós mesmos podemos conversar com Ele. Como? Em forma de oração, simplesmente conversar com Deus, sem formalidades, sem complicações, do modo como uma criança conversa com sua Mãe, da forma como amigos conversam, como pai e filho, como irmãos, como amantes.
Com naturalidade, podemos sim, conversar com Deus. Ouvi-lo como um mestre, nos auxiliará a fazer boas escolhas, ouvi-lo como um amigo trará alegria e contentamento à nossa vida, contemplá-lo enamoradamente como um amante, nos ensinará a entregar nossa alma apaixonadamente à Deus, desistindo de tudo por Ele, e só por Ele.
Assim o fizeram todos os grandes místicos da história e podemos sentir esta entrega amorosa ao divino contemplando as poesias amorosas do sufismo, o erotismo sagrado dos Cânticos de Salomão, os poemas enamorados dos Místicos Cristãos, a poesia arrebatada dos Adoradores de Vishnu.
Tudo tem início com abrir um lugar em nossos corações para Deus. O que normalmente acontece é que nossos corações estão repletos de preocupações. Onde está nossa atenção, onde está nosso interesse, ali está nosso coração.
Uma boa chave para sabermos o que se passa em nossos corações é ficar atento ao nosso verbo. Diz o dito popular: “A boca fala o que está cheio o coração”. Sábio dito, e muito verdadeiro.
Aquilo que falamos é o que levamos em nossos corações. Se falamos muito de nosso trabalho, nosso coração está repleto das coisas do trabalho, se falamos muito de nossas dores, é sinal que temos dado muito espaço para nossas amarguras em nosso coração, se falamos de coisas sem
importância, é por que nosso coração está cheio de futilidades. Assim é. A boca fala o
que está cheio o coração.
Assim como Jesus nos chamou a desenvolver o Bhakti quando disse: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e com toda a tua inteligência”.
Se queremos nos unir a Deus, somos chamados esvaziar nossos corações das coisas do mundo e a abrir um espaço nele para Deus tome seu lugar. Tal qual na oração ao Senhor Ganesha:

Nós te invocamos, Ganapati,
Protetor dos Nobres,
o melhor poeta, o Mais Honroso,
o maior governante e
o guardião de todo o conhecimento.
Ó Ganapati! Por favor, ouça-nos
e tome seu lugar em nossos corações!

 Fonte: http://www.gnose.org.br/bhakti_devocao/

Seleção do texto sob responsabilidade da Escola Gnóstica do Distrito Federal (GnoseDF)

Sem comentários ainda

Deixe seu comentário

*