A VERDADE FORA DO CONCRETO

 

Segundo alguns pensadores, a mente é formada por 3 partes - consciente, insconciente, subconsciente. O consciente é a mente que pensa, raciocina, analisa, julga, vê, ouve, enquanto o inconsciente é a mente dos atos mecânicos, automatismos como respirar, digerir, andar, pulsar o coração etc, e o subconsciente é onde ficam retidos nossos pensamentos, hábitos, padrões de todos os tipos que geram nosso comportamento.

O subconsciente é como o mar, ele aceita tudo que jogamos nele, absorve todos os pensamentos, padrões reativos e crenças, aceitando-os como verdades, ainda que este conteúdo não seja constituído de 100% verdades. Então quando você pensa: Eu não posso mudar de vida, estou velho demais, ou então, Isto é fácil para eles, mas para mim é muito difícil. Isso é imediatamente aceito pelo seu subconsciente, e armazenado como um modelo/emissor de frequência, que ressoará imediatamente no seu universo particular atraindo por ressonância pessoas e experiências que estejam numa vibração parecida.

Você já deve ter visto o fenômeno da ressonância em instrumentos musicais, onde um nota tocada faz com que as mesmas notas vibrem em instrumentos próximos, assim uma vez que uma determinada “nota” foi “tocada” repetidas vezes no seu subconsciente nós temos um padrão armazenado e ao tentar por em ação algo que vá contra esse padrão a falha virá.

Conhece as passagens - “Buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça (equílibrio) e todo o resto lhe será dado por acréscimo” e “O reino de Deus está dentro de vós”? Pois então, este reino interno tem sido bagunçado pelo externo, pelo governo, pela mídia, pela família, pela cultura, pela sociedade enfim... e chegou o momento de você tomar as rédeas do seu reino interno, o reino de Deus e então reinar nele como Rei ou Rainha que você é - “Vós sois Deuses” já dizia o mestre.

Como fazer isto?

Este reino interno precisa estar equilibrado entre pensamentos e emoções. Quando ambos forem coerentes, isto é, quando você pensar em algo que deseja e entrar no espírito do estado que deseja assumir o sentimento que seria seu se você fosse quem você quer ser. Mas pense comigo, como fazer isso se não estou lá? Veja bem, o consciente divide-se em concreto e abstrato, e até então a humanidade de forma geral tem estado presa na mente concreta, que é operacional, acumulativa e relacionando-se com o passado, buscando ser melhor, é evolucionária por natureza. Do outro lado a mente abstrata não busca o “vir a ser”, pois ela de fato já é, ela está situada no presente e conectada com o futuro.

A mente concreta só desenvolve-se a partir do meio em que vive, por suas experiências vividas e estímulos recebidos (quer sejam conscientes ou não), ela é reativa e portanto ligada ao mundo material. Já a mente abstrata trabalhando conjuntamente ao subconsciente torna-se a chave que abrirá toda e qualquer porta. Esta mente é criativa, imaginativa, sonhadora, intuitiva, perceptiva. Ela está conectada ao espiritual, às possibilidades e está quase sempre aberta. Por ser criativa, é original, autêntica, o que nos leva a pressupor que ela é a mente verdadeira e nela está contida a verdade que cria o universo. Ela não precisa dos suportes externos, portanto é inatingível pelo meio , o que nos diz que ela é atemporal e imutável, razão pela qual as verdades trazidas à luz pelos grandes seres, são as mesmas, independentemente do tempo, local, cultura, povo, religião, raça, etc.

É preciso resgatar sua capacidade criativa e limpar processos antigos é um bom começo, mas é preciso reprogramar, sejam por chaves arquetípicas ou pelo poder do verbo, ou ambos, é preciso assumir a auto-resposabilidade de criar e re-criar a própria vida.

Este é o mundo da reprogramação mental, que dá as rédeas da vida à mente criadora, que pode imaginar e manifestar uma nova realidade, só uma coisa é absolutamente necessária: Fé.

Sérgio Dhubrann

 

 

Sem comentários ainda

Deixe seu comentário